Trump diz que consultou Obama sobre suas nomeações

O presidente eleito, no entanto, evitou citar os nomes que mencionou a Obama, e disse que não seria "justo" revelar esse tipo de informação

Nova York – O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, revelou nesta quarta-feira que chegou a consultar Barack Obama sobre algumas de suas nomeações, e disse que leva suas recomendações “muito a sério”.

“Acredito que existe uma boa química entre nós”, afirmou Trump em declarações à emissora “NBC” quando foi perguntado sobre as medidas que vem adotando para formar seu futuro governo.

Trump revelou que conversou com Obama sobre “uma pessoa”, à qual disse ter grande admiração, e sobre “uma nomeação que já tinha feito”.

O presidente eleito, no entanto, evitou citar os nomes que mencionou a Obama, e disse que não seria “justo” revelar esse tipo de informação.

“Levo suas recomendações muito a sério”, insistiu. “Ele ama seu país, quer fazer o melhor para seu país, certamente discordamos em medidas políticas (…). É ótimo receber ideias dele”, acrescentou Trump na entrevista, feita após sua nomeação como personalidade do ano pela revista “Time”.

O presidente eleito lembrou que nunca tinha falado com Obama até se encontrarem na Casa Branca após o resultado das eleições de 8 de novembro, mas afirmou que seu diálogo com ele é “muito bom”.

Trum não disse se após essa primeira reunião na Casa Branca houve outros contatos entre eles dois.

Obama, que em 20 de janeiro deixará a presidência, criticou duramente o republicano durante a campanha eleitoral, na qual participou ativamente ao lado da candidata democrata, Hillary Clinton.

O atual presidente chegou a qualificar Trump de “não preparado” para assumir a presidência e disse que ele “não parece ter um conhecimento básico sobre temas críticos” da política americana.

A reunião que tiveram na Casa Branca, no entanto, foi muito mais longa do que o programado, e no final tanto Trump como Obama expressaram sua satisfação pelos resultados da conversa. EFE