Ex-oficiais turcos pegam prisão perpétua por tentativa de golpe

Os dois foram acusados de tentativa de obstruir a "ordem constitucional" do país ao se envolverem em tentativa de golpe

Ancara – Um tribunal de Erzurum, no leste da Turquia, condenou dois ex-oficiais militares à prisão perpétua por suposto envolvimento na tentativa de golpe militar no país em julho do ano passado.

O ex-comandante Murat Kocak e o ex-major Murat Yilmaz foram acusados de tentativa de obstruir a “ordem constitucional” do país.

Kocak e Yilmaz estavam em horário de plantão no momento em que a tentativa de golpe se iniciou. O governo disse que o movimento foi orquestrado por uma rede de seguidores do clérigo muçulmano Fethullah Gulen, sediada nos EUA. O clérigo nega envolvimento.

Após a tentativa de golpe contra o governo do presidente Recep Tayyip Erdogan, a Turquia decretou estado de emergência e se envolveu em uma ofensiva contra o movimento de Gulen, prendendo aproximadamente 41 mil pessoas e demitindo mais de 100 mil funcionários públicos.

Fonte: Associated Press.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s