Tillerson espera que Rússia cumpra com acordo sobre a Ucrânia

As declarações foram dadas por Tillerson depois de uma reunião com o chanceler da Rússia, Sergei Lavrov, em Bonn, no oeste da Alemanha

Bonn – O secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, afirmou nesta quinta-feira que espera que a Rússia cumpra com os compromissos assumidos no acordo de Minsk e que contribua para conter a violência no leste da Ucrânia.

As declarações foram dadas por Tillerson depois de uma reunião com o chanceler da Rússia, Sergei Lavrov, em Bonn, no oeste da Alemanha, que recebe um encontro dos ministros das Relações Exteriores do G20 hoje e amanhã.

“Esperamos que a Rússia cumpra com o compromisso de Minsk e diminua a violência na Ucrânia”, afirmou.

O acordo de Minsk, assinado por Rússia e Ucrânia no início de 2015, com mediação da França e da Alemanha, prevê o fim das hostilidades entre os separatistas do leste ucraniano e o Exército do país, em troca de reformas políticas por parte de Kiev.

Tillerson disse que transmitiu a Lavrov a intenção de encontrar um “novo terreno comum de entendimento” entre EUA e Rússia, assim como o desejo de trabalhar com o Kremlin “quando houver áreas de cooperação prática que beneficiem o povo americano”.

Quando o entendimento com o governo russo não for possível, o secretário de Estado disse que os EUA tomaram uma postura de defesa dos interesses e valores do país e seus aliados.

O chefe da diplomacia do novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se reuniu com vários chanceleres ao longo do dia.

Os dois últimos compromissos da agenda de Tillerson hoje são encontros com a ministra de Relações Exteriores da Argentina, Susana Malcorra, e o do Brasil, José Serra.

O G20 das Relações Exteriores também servirá para que vários países se reúnam para debater a situação na Síria, apesar de o encontro não constar na agenda. A Rússia não estará entre eles.

O programa oficial do evento é dedicado aos objetivos de desenvolvimento da Agenda 2030 da ONU e à prevenção de conflitos, com uma ênfase especial no continente africano.

Essa é apenas a segunda vez na qual o país que preside o G20 organiza uma reunião de ministro das Relações Exteriores, após o México em 2012. O fórum normalmente é focado em assuntos econômicos e financeiros internacionais.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s