Térmica Uruguaiana deve operar comercialmente em fevereiro

Usina operada pela AES Tietê passará por um período de testes no início do mês antes de iniciar a operação

São Paulo – A termelétrica Uruguaiana, localizada no Rio Grande do Sul e operada pela AES Tietê, deverá entrar em operação no início de fevereiro, já que a primeira carga de gás natural liquefeito (GNL) destinado à usina chegou no Porto de Bahia Blanca, na Argentina, nesta quarta-feira.

A Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás) informou, em nota, que o navio Excalibur, de bandeira belga, ancorou no início da manhã desta quarta-feira na Argentina, com cerca de 34 milhões de metros cúbicos de gás natural provenientes de Trinidad e Tobago.

A AES informou por meio da assessoria de imprensa que a térmica Uruguaiana (640 MW) passará por um período de teste de comissionamento de cerca de sete dias, a partir do recebimento do gás, para só depois operar comercialmente. Assim, a térmica entraria em operação comercial, no mínimo, no início da semana que vem.

A expectativa do governo era de que a térmica entrasse em operação, gerando o energia para o sistema elétrico até o final de janeiro. A termelétrica irá colaborar para o abastecimento de energia do país em um momento em que os reservatórios das hidrelétricas ainda se recuperam do atraso de chuvas.

O acordo do gás para a termelétrica Uruguaiana prevê o recebimento de duas cargas de GNL, que somarão cerca de 78 milhões de metros cúbicos de gás natural. “Este volume é suficiente para a geração de 164 MW durante 60 dias”, informou a Sulgás.