Suspeitos são detidos por envio de cartas-bomba

Na Irlanda do Norte, quatro pessoas foram detidas por suposta participação no envio de cartas-bomba

Londres – Quatro pessoas foram detidas na província britânica da Irlanda do Norte por suposta participação no envio de cartas-bomba, que não provocaram vítimas, anunciou a polícia.

“A polícia, que investiga o envio de uma série de pacotes suspeitos a endereços da Irlanda do Norte e da Inglaterra ano passado e no início deste anos, prendeu quatro pessoas em Londonderry esta manhã”, anunciou um porta-voz da polícia.

Os detidos são dois homens de 35 e 46 anos e duas mulheres de 21 e 44.

Em fevereiro, vários centros de alistamento militar do sudeste da Inglaterra receberam sete cartas-bomba com a marca do “terrorismo da Irlanda do Norte”, segundo o governo britânico.

Em outubro de 2013, militantes de um grupo republicano e antibritânico foram acusados pelo envio de cartas-bomba à ministra britânica para a Irlanda do Norte, Theresa de Villiers, e prédios da polícia provincial, entre outros.

Em 1998, o Acordo da Sexta-Feira Santa acabou com 30 anos de violência entre os protestantes unionistas – partidários do país permanecer dentro da Grã-Bretanha – e os católicos republicanos – favoráveis a uma união com a Irlanda.

Apesar do acordo, episódios de violência ainda são registrados.