Suspeitos de célula islamita na França queria viajar à Síria

Dois indivíduos desempenharam um "papel chave" no projeto, disse o procurador

Paris – Vários suspeitos de uma célula islamita desmantelada no sábado passado na França planejavam viajar à Síria para aderir a grupos jihadistas neste país, anunciou o procurador de Paris, François Molins.

Dois indivíduos desempenharam um “papel chave” no projeto, disse o procurador.

Um deles tinha um contato no exterior e “servia de ligação” aos candidatos à jihad. Outro viajou recentemente ao Egito e Tunísia.

A procuradoria pediu a prisão de sete suspeitos do grupo. Uma investigação judicial foi iniciada por “tentativa de assassinato”. Cinco suspeitos foram liberados.

Elementos para a fabricação de artefatos explosivos foram encontrados durante as operações executadas na investigação da célula islamita desmantelada, anunciou na quarta-feira Molins.