Supostos membros da Al Qaeda morrem no Iêmen

Além disso, segundo um integrante da organização, a ofensiva deixou um idoso e três crianças feridas

Sana – Seis supostos membros da rede terrorista Al Qaeda morreram nesta sexta-feira no sul do Iêmen após dois ataques efetuados por aviões não tripulados, informaram à Agência Efe fontes oficiais do país.

Os bombardeios foram realizados em Azan, na província de Shabua, afirmaram membros das forças de segurança do Iêmen. O grupo radical Ansar al Sharia (“Partidários da Lei Islâmica”), vinculado à Al Qaeda, confirmou em mensagem enviada à Efe que a “cidade de Azan sofreu nesta tarde ataques americanos e dois mujahedin (guerreiros santos) morreram”.

Além disso, segundo um integrante da organização, a ofensiva deixou um idoso e três crianças feridas. Várias casas da localidade pegaram fogo.

Moradores da região disseram à Efe que o segundo ataque teve como objetivo o mercado de verduras da cidade e que um civil morreu e seis pessoas ficaram feridas.

A Al Qaeda e o Ansar al Sharia tomaram o controle de Azan e outras localidades próximas no ano passado. Em maio de 2011, os dois grupos assumiram o controle de Zinyibar, capital da província vizinha de Abien.

Em 18 de março, a Ansar al Sharia reivindicou o assassinato de um professor americano em Taiz, a segunda maior cidade do Iêmen. Ao longo deste ano, o grupo vem aumentando seus ataques. Em janeiro, a organização ocupou por nove dias a cidade de Rada, no sul do país.

Ao mesmo tempo, as autoridades iemenitas intensificaram os bombardeios aéreos sobre os refúgios deste grupo e de outros ligados à Al Qaeda na Península Arábica, nos quais morreram centenas de milicianos jihadistas assim como um número indeterminado de civis.