Síria: “terroristas” foram mortos, mas não civis em Treimsa

"Elas conseguiram vencer os terroristas sem que uma vítima civil fosse lamentada", acrescentou

Damasco – O Exército da Síria afirmou nesta sexta-feira ter matado na véspera na localidade de Treimsa (centro) um grande número de rebeldes, mas não civis.

“Unidades de nossas Forças Armadas realizaram na quinta-feira de manhã uma operação bem sucedida (…) contra grupos terroristas armados, alguns de seus centros de comando e locais utilizados para efetuar suas operações criminosas e torturar pessoas sequestradas”, indica o Exército em um comunicado.

“Elas conseguiram vencer os terroristas sem que uma vítima civil fosse lamentada”, acrescentou.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), com sede na Grã-Bretanha, mais de 100 pessoas mortas “nos bombardeios, nas operações militares e nos combates” foram identificadas, incluindo “várias dezenas de combatentes rebeldes”.

“A operação teve como saldo a destruição de esconderijos de grupos terroristas, a morte de um grande número de seus membros, a prisão de dezenas de terroristas, a apreensão de grandes quantidades de armas e de documentos, entre os quais carteiras de identidade estrangeiras, incluinda uma turca”, prosseguiu o Exército.

Ao final da operação, os soldados encontraram “corpos de cidadãos que os grupos terroristas tinham sequestrado e matado,” indica ainda o comunicado.