Síria tem grande aumento de violações em 3º dia de acordo

A ONG destacou que nas primeiras 72 horas de cessar-fogo não foram registradas mortes, mas sim um número indeterminado de feridos

Beirute – O descumprimento do cessar-fogo na Síria aumentou nesta quinta-feira de forma notável no terceiro dia do acordo de fim das hostilidades, embora uma calma relativa prevaleça na maior parte do território, de acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG destacou que nas primeiras 72 horas de cessar-fogo não foram registradas mortes, mas sim um número indeterminado de feridos.

O grupo documentou infrações na província de Aleppo, onde um menor de idade foi atingido por disparos de um franco-atirador no bairro de Al Mashariqa, sob o controle governamental e localizado na capital homônima da região.

Além disso, quatro foguetes de origem desconhecida caíram em Al Ais, nos arredores de Aleppo; enquanto outros quatro, lançados por facções rebeldes, caíram na zona do Projeto 1070, nas mãos das autoridades.

No sul do país ocorreram combates entre os soldados do regime e facções islâmicas no distrito de Daraa al-Balad, uma das duas partes nas quais Deraa se divide.

Segundo a ONG, duas pessoas ficaram feridas depois de serem atingidas de franco-atiradores leais ao governo de Damasco na estrada que liga Dael a Khirbet Ghazaleh, também na província de Deraa.

Além disso, um homem foi ferido por forças pró-governo na cidade assediada de Madaya, ao noroeste de Damasco, enquanto um menor da cidade sitiada de Al Fua, de maioria xiita e na província nortista de Idlib, também ficou ferido em um ataque sobre o qual o Observatório não forneceu detalhes.

A ONG lembrou ainda que na madrugada passada houve combates em alguns pontos da região de Ghouta Oriental, o principal reduto opositor da periferia de Damasco.

Já na província central de Hama houve bombardeios de aviões não identificados contra as áreas de Morek, Maarat al-Numaan e Al Sheikh Mustafa, onde várias pessoas ficaram feridas, entre os que há combatentes do opositor Exército de Al Aza, entre outras violações.

O Observatório também detectou os disparos de foguetes por parte do regime e de facções insurgentes em distintas partes da província central de Homs, como Al Rastan, Ganto e Kafr Nan.

No último dia 12, entrou em vigor no território sírio um acordo pelo fim das hostilidades, após um entendimento entre Rússia e Estados Unidos, e que se prolongará até o domingo.