Movimento islamita Hamas celebra morte de Shimone Peres

"Não só nós, todo o povo palestino está feliz com o falecimento de um homem que cometeu crimes e derramou o sangue dos palestinos", disse o porta-voz do grupo

Gaza – O movimento islamita palestino Hamas celebrou nesta quarta-feira em Gaza a morte do ex-presidente israelense Shimon Peres, o último pai fundador do Estado de Israel, que se traduzirá no início de uma nova “etapa de fraqueza”.

“Estamos muito contentes com as notícias da morte do antigo presidente. Não só nós, todo o povo palestino está feliz com o falecimento de um homem que cometeu crimes e derramou o sangue dos palestinos”, disse em conversa telefônica com a Agência Efe o porta-voz do grupo na Faixa, Sami Abu Zuhri.

Na sua opinião, Peres “é o último líder israelense que foi fundador desta entidade (em referência ao país) e sua morte é o começo de uma nova etapa na história de Israel, uma etapa de fraqueza”.

Por enquanto, o presidente da Autoridade Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, não se pronunciou oficialmente sobre a morte desde a Cisjordânia.

Segundo o site “Watan”, fontes ligadas ao líder palestino asseguram que não se sabe se ele comparecerá ou não ao funeral de Estado previsto para sexta-feira em Jerusalém e ao qual confirmaram presença vários dirigentes mundiais, incluído o presidente americano, Barack Obama.

De acordo com as fontes, Abbas apreciaria receber um convite para o sepultamento por parte da família de Peres, o homem com o qual participou das negociações dos Acordos de Oslo nos anos 90 que deram origem ao governo palestino.

A página cita um alto cargo palestino que explica que além da estagnação política entre israelenses e palestinos, Peres tentou promover o processo de paz entre ambos inclusive após deixar seu cargo como presidente. 

*Atualizado às 08h52