Sequestro de avião em Malta: o que se sabe até agora

O avião é ocupado por 118 pessoas, das quais 7 são tripulantes e 111 são passageiras. Segundo imprensa local, sequestradores são de grupo pro-Gaddafi

São Paulo – Um Airbus A320-214 da companhia aérea Afriqiyah Airways foi sequestrado nesta sexta-feira enquanto voava na Líbia da cidade de Sebha para a capital Tripoli. O percurso deveria durar pouco mais de duas horas, mas a aeronave teve a sua rota desviada e pousou no Aeroporto Internacional de Malta.

De acordo com informações do jornal local Times of Malta, dois sequestradores alegam estarem portando granadas e ameaçam explodir o avião. Ainda segundo a publicação, a dupla seria parte de um grupo pró-Muammar Gaddafi, o ditador líbio que foi deposto e morto em 2011 depois de quatro décadas no poder.

Segundo a agência Associated Press, o primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, confirmou que há um time de negociadores aguardando para entrar em cena e que o local está cercado por soldados. O avião é ocupado por 118 pessoas, das quais 7 são tripulantes e 111 são passageiras (82 homens, 28 mulheres e uma criança).

As demandas dos sequestradores ainda não foram divulgadas e a situação pode ser acompanhada ao vivo em uma transmissão que está sendo realizada pela internet pela rede de televisão de Malta TVM. Há pouco, imagens revelaram que mulheres e a criança estariam sendo liberadas em segurança.

O mapa abaixo produzido pelo site FlightRadar24 mostra o trajeto que o Airbus deveria ter feito e o momento em que teve a sua rota desviada para Malta.

Avião é sequestrado na Líbia e tem rota desviada para Malta

Avião é sequestrado na Líbia e tem rota desviada para Malta (FlightRadar24/Divulgação)