Sequestradores de avião líbio libertam passageiros em Malta

O primeiro-ministro de Malta precisou no Twitter que no avião estão ainda os dois sequestradores e alguns membros da tripulação

Roma – Os 109 passageiros do avião da companhia líbia Afriqiya Airways que está no aeroporto de Malta após a aeronave ter sido sequestrada já foram libertados, segundo informou o primeiro-ministro maltês Joseph Muscat.

Muscat precisou em mensagem no Twitter que no avião estão ainda os dois sequestradores e alguns membros da tripulação.

Trata-se do piloto e do copiloto, segundo veículos de imprensa de Malta.

A televisão pública maltesa “TNM” transmitiu o momento em que os passageiros deixavam o avião.

O primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, informou em mensagem em sua conta no Twitter que um primeiro grupo de 25 mulheres deixou o avião e posteriormente foi informando da libertação do resto dos passageiros.

Posteriormente, comunicou a libertação de alguns dos membros da tripulação.

Todos eles desceram devagar, sem pressa, e foram acolhidos por agentes de segurança.

Após a libertação dos passageiros, a porta do avião voltou a fechar

Muscat explicou que no avião que está no meio da pista do aeroporto internacional de Valletta havia 111 passageiros, 82 homens – entre eles os dois sequestradores-, 28 mulheres e uma criança e sete membros da tripulação,

Fontes jornalísticas locais apontavam que os autores do sequestro tinham assegurado que possuíam uma granada e explodiriam o avião.

Segundo ditos veículos de imprensa, eles se apresentaram como seguidores do falecido ditador líbio Muammar Kadafi.

O avião, segundo os veículos de imprensa malteses, tinha decolado de Sebha às 10h10 local com destino a Trípoli.