Seis imigrantes morrem e 300 são resgatados no Mediterrâneo

Embarcações navais e da Guarda Costeira, além de dois rebocadores particulares, resgataram as vítimas de quatro barcos no centro do Mediterrâneo

Roma – Equipes de resgate salvaram cerca de 300 imigrantes de barcos de borracha e de madeira no mar Mediterrâneo nesta quarta-feira, mas recuperaram seis corpos durante as operações, disse a Guarda Costeira da Itália.

Embarcações navais e da Guarda Costeira, além de dois rebocadores particulares, resgataram as vítimas de quatro barcos no centro do Mediterrâneo, informou a Guarda Costeira em um comunicado.

A corporação não forneceu detalhes sobre as nacionalidades dos imigrantes salvos nem dos que morreram.

A maioria das mais de 4.700 mortes ocorridas no Mediterrâneo e computadas pela Organização Internacional para as Migrações (OIM) até agora neste ano foram relatadas em travessias para a Itália iniciadas na Líbia, onde traficantes de pessoas vêm se aproveitando da ausência da lei para fazer seus negócios lucrativos.