Seca não prejudicará oferta de energia, diz ministro

As térmicas são acionadas para evitar que as represas fiquem com um nível muito baixo

Brasília – O ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, afirmou hoje que a seca que atinge boa parte do País não prejudicará o abastecimento de energia elétrica e disse que até existe a expectativa de que, na próxima semana, a geração de energia elétrica em usinas térmicas, que usam combustíveis fósseis como gás e carvão, seja reduzida dos atuais 4 mil MW médios para cerca de 2,5 mil MW médios.

Segundo o ministro, isso deve ocorrer, apesar da seca, porque os principais reservatórios do País, que são da Região Sudeste, estão operando a uma taxa equivalente a 92% da média histórica dos últimos 80 anos para o período.

As térmicas são acionadas para evitar que as represas fiquem com um nível muito baixo. Assim, o governo manobra o uso de hidrelétricas e termelétricas de modo a manter o nível nos reservatórios até que venham as chuvas, o que deve ocorrer no último trimestre do ano.

A situação dos reservatórios foi um dos temas da reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), encerrada no final da tarde no Ministério de Minas e Energia.

Leia mais sobre Energia

Siga as últimas notícias de Meio Ambiente e Energia no Twitter