Schulz, da UE, desiste de concorrer a chanceler da Alemanha

Decisão de Schulz deve deixar o caminho aberto para o presidente do Partido Social-Democrata (SPD), Sigmar Gabriel, ser o concorrente de Angela Merkel

Berlim – Martin Schulz, o presidente do Parlamento Europeu que está voltando à política alemã, não espera concorrer a chanceler da Alemanha como candidato social-democrata no próximo ano, de acordo com a versão online da revista Der Spiegel nesta sexta-feira.

A decisão de Schulz de não concorrer, se confirmada, deve deixar o caminho aberto para o presidente do Partido Social-Democrata (SPD), Sigmar Gabriel, ser o candidato da legenda contra a atual chanceler, a conservadora Angela Merkel, que buscará um quarto mandato.

A Alemanha deve realizar eleições parlamentares em setembro.

A Spiegel, sem citar a fonte, disse que Schulz indicou a pessoas próximas antes do Natal que não espera mais ser o candidato do SPD ao cargo de chanceler da Alemanha, que equivale ao posto de primeiro-ministro.