Rússia afirma que não há ameaça nuclear global

Na parte oriental do território russo, mais próxima ao Japão, não há ameaça, segundo especialistas do país

Moscou – O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, afirmou nesta segunda-feira que não há uma ameaça nuclear global, após as explosões registradas em uma central nuclear japonesa em consequência do terremoto e tsunami de sexta-feira, informou a agência Interfax.

“Em função dos dados dos quais dispomos, não pensamos que exista uma ameaça global”, declarou Putin, em referência à situação no Japão, onde duas explosões foram registradas nesta segunda-feira no edifício do reator reator número três da central nuclear de Fukushima 1, afetada pelo terremoto.

“Nossos especialistas estão seguros de que não há ameaça para o território russo”, completou.

O chefe dos serviços de saúde da Rússia, Guennadi Onichtchenko, afirmou mais cedo que os níveis de radioatividade registrados no extremo oriente russo estão de acordo com a norma e não há motivos para retirar os habitantes da região.