Restaurantes de Washington fecham no “Dia sem Imigrantes”

Ato ocorre em solidariedade ao protesto contra a política anti-imigração de Donald Trump

Vários restaurantes, incluindo alguns dos mais famosos de Washington, decidiram fechar, ou trabalhar com capacidade reduzida, nesta quinta-feira (16), em solidariedade ao protesto chamado “dia sem imigrantes”, contra a política anti-imigração do presidente Donald Trump.

“Em situação ilegal, moradores, cidadãos, imigrantes do mundo inteiro. Vamos todos nos unir”, diz um cartaz postado nas redes sociais, convocando a paralisação.

“Senhor presidente, sem nós e sem nossa contribuição, este país paralisa”, continua a convocação.

Lançada no fim de semana passado e sem organização, a iniciativa pareceu que ia passar em branco, mas o anúncio de que contaria com a adesão de grandes restaurantes da capital americana pareceu inspirar outros locais de Washington, assim como de Nova York e da Filadélfia.

Cerca de 11 milhões de pessoas vivem em situação clandestina nos Estados Unidos, a maioria de origem mexicana. Segundo o instituto de pesquisa Pew, esse grupo representava em torno de 9% dos empregos no setor de hotelaria e de restaurantes em 2014.