Redutos das Farc no sul votam “não” ao acordo de paz

Em Caquetá, o "não" teve 53,04% dos votos, enquanto o "sim" recebeu 46,95%, com 100% das urnas apuradas

Bogotá – Nos departamentos de Meta e Caquetá, dois redutos das Farc e onde há apenas duas semanas aconteceu a Décima Conferência Guerrilheira, ganhou a opção do “não” ao acordo de paz no referendo realizado neste domingo na Colômbia.

Em Caquetá, o “não” teve 53,04% dos votos, enquanto o “sim” recebeu 46,95%, com 100% das urnas apuradas, segundo o Registro Nacional do Estado Civil.

Em Florencia, capital desse departamento e local de nascimento do chefe da equipe negociadora das Farc, Luciano Marín Arango, conhecido como “Ivan Márquez”, o “não” ganhou com 61,44%, enquanto o “sim” obteve 38,55% dos votos.

Enquanto isso, em Meta votaram pelo “não” 63,58% dos eleitores, e pelo “sim” 36,41%.

Na capital, Villavicencio, o “não” ganhou com 64,03%, enquanto o “sim” teve 35,96%.

Em Llanos del Yarí, uma imensa savana rodeada de selvas situada entre Meta e Caquetá, foi onde as Farc realizaram entre 17 a 23 de setembro passado a conferência na qual suas bases aprovaram o acordo de paz, assim como o abandono da luta armada e a transformação do grupo guerrilheiro em partido político.