“Rasputina” pagou tratamento estético para presidente sul-coreana

Investigadores descobriram que Choi Soon-sil pagou tratamentos estéticos anti-envelhecimento para a presidente afastada da Coreia do Sul

Seul – Choi Soon-sil, conhecida como a “Rasputina” da Coreia do Sul, pagou vários tratamentos estéticos para sua amiga íntima e presidente do país, Park Geun-hye, segundo revelou hoje o comitê parlamentar que investiga o escândalo de corrupção em torno do governante.

Choi pagou supostamente 1,13 milhão de wons (US$ 936.360) a uma clínica de tratamentos antienvelhecimento de Seul entre 2011 e 2014 por 27 serviços prestados à presidente, afirmou o deputado Hwang Young-cheul, membro do citado comitê.

Estas transações trazem novas provas sobre a relação entre ambas, uma trama de extorsões e tráfico de influência que levou o parlamento a destituir a presidente, afirmou Hwang em entrevista à agência sul-coreana “Yonhap”.

As faturas às quais teve acesso o comitê parlamentar incluem um total de 29 tratamentos para Soon-sil e para sua irmã, Choi Soon-deuk, que os assinaram com pseudônimos como “VIP”, “Presidente Park” e “Azul”, o que poderia ser uma alusão à Casa Azul (nome que recebe o escritório presidencial sul-coreana).

Os investigadores estão tentando determinar a natureza dos pagamentos, que se acrescentariam às peças de roupa e bolsas que Choi presenteou a Park e que poderiam representar crimes de suborno.

A “Rasputina sul-coreana”, atualmente na prisão, é acusada de ter intervindo em assuntos de Estado, apesar de não ocupar cargo público algum e de haver extorquido empresas para obter somas em dinheiro que teria se apropriado parcialmente, entre outras acusações.