Quer viver até os 100? Faça as malas e vá para a Austrália

A Austrália está entre os países com a expectativa de vida mais alta no mundo, e o país deverá melhorar essa estatística nas próximas décadas

Já empatada no primeiro lugar entre os países com expectativa de vida mais alta no mundo para os homens, a Austrália deverá melhorar essa estatística nas próximas décadas.

O relatório intergerações do governo, divulgado no dia 5 de março, fornece projeções para a Austrália em 40 anos.

Ele mostra que a expectativa de vida masculina dará um salto para 95,1 anos para homens e 96,6 para mulheres em 2054-55, contra 91,5 e 93,6 anos atualmente.

Mas há um porém — os australianos terão que trabalhar por mais tempo, também.

“Pode muito bem ser o caso de as pessoas voltarem para o mercado de trabalho aos 80 anos”, disse o tesoureiro Joe Hockey, o equivalente na Austrália ao ministro da Fazenda em outros países, na semana passada, após divulgar as projeções de longo prazo do governo.

“Eu estive com um homem de 83 anos que ainda trabalha cinco dias por semana”, disse ele em referência a uma visita a uma loja de ferramentas em Sydney.

A Austrália mantém a expectativa de vida mais longa para os homens, juntamente com Hong Kong, Japão, Islândia, Noruega e Suíça, segundo o relatório do Fundo de Populações das Nações Unidas de 2012.

Entre as mulheres, o país tem a sétima expectativa mais longa, atrás de países como Japão, Itália, Espanha e França.

Projeta-se que a Austrália também terá cerca de 40.000 pessoas com mais de 100 anos em 2054-55, contra 122 centenários em 1974-75.

Os gastos do governo com cuidados geriátricos quase quadruplicaram desde 1975 e a projeção é que praticamente dobrarão uma vez mais até 2055 computados como uma fatia da economia, segundo o relatório, que é atualizado a cada cinco anos.

Para lidar com os custos crescentes de uma população de vida mais longa, o governo propôs aumentar a idade de aposentadoria para 70 anos, a mais alta do mundo.

Por esse plano, os australianos nascidos em 1966 ou depois terão que trabalhar até os 70 anos, contra 65 hoje, para poderem receber aposentadoria do governo.

“Até meados deste século, estima-se que uma criança recém-nascida viverá até os 100 anos e isso é algo notável, considerando que há pouco mais de 100 anos a expectativa de vida estava em torno de 55 anos”, disse Hockey no dia 5 de março. “É uma mudança drástica”.