Putin não acredita no caso Strauss-Kahn até agora

"Não consigo acreditar que tudo seja da maneira como foi apresentado no princípio" disse o primeiro-ministro russo

Moscou – O primeiro-ministro russo Vladimir Putin declarou nesta sexta-feira que não consegue acreditar no caso de tentativa de estupro no qual o ex-diretor gerente do FMI, Dominique Strauss-Khan, está envolvido, “da maneira como foi apresentado no princípio”, segundo a agência russa Interfax.

“Não consigo acreditar que tudo seja da maneira como foi apresentado no princípio”, disse Putin, indagado por jornalistas sobre o caso.

“Custo a avaliar o fundo político (do processo), e sobretudo não quero falar sobre isto”, acrescentou.

Strauss-Kahn é acusado de ter tentado estuprar uma camareira em um hotel de Nova York, onde está sendo mantido em prisão domiciliar à espera do julgamento.