Putin está tentando dividir Otan, diz indicado ao Pentágono

O general aposentado James Mattis disse enxergar a Rússia como um adversário estratégico

Washington – O general aposentado James Mattis, indicador pelo presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, para o Pentágono, afirmou hoje acreditar que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, está tentando “dividir” a Aliança do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Mattis, que pode ser o primeiro comandante militar do Pentágono desde a década de 1950, participa de uma sabatina no Senado.

Ele disse enxergar a Rússia como um adversário estratégico, que o histórico de cooperação entre Moscou e Washington é pequeno, mas que Trump pretende atacar esse ponto. O militar afirmou que o republicano se mostrou “aberto” e pediu sua opinião sobre como vê a relação entre os dois países.

Sobre Putin, Mattis, que já comandou a Otan, afirmou: “ele está tentando quebrar a Aliança”.

As relações entre os dois países andam estremecidas nos últimos tempos, marcados pela guerra da Síria e alegações, por parte das agências de inteligência norte-americanas, de que a Rússia tentou interferir na eleição presidencial de novembro.

Mattis afirmou que a Ordem Mundial estava “sobre o maior ataque desde a Segunda Guerra”, e culpou a Rússia, a China e organizações terroristas pelo feito.

No caso de ataques cibernéticos, Mattis notou que guerras frequentemente foram iniciadas por erros de cálculo. O general disse que os EUA precisam desenhar linhas claras para que seus adversários saibam o que eles toleram ou não.

O indicado por Trump tem 66 anos, e se aposentou em 2013 após servir como comandante central das forças norte-americanas no Oriente Médio. Ele é conhecido por sua linha dura em relação ao Irã, que vê como uma ameaça à região. Fonte: Associated Press.