Protesto em Caracas termina com pelo menos 48 feridos

Os manifestantes foram atingidos por balas de borracha e alguns apresentavam intoxicação por gás lacrimogêneo

Caracas – Pelo menos 48 pessoas ficaram feridas nesta segunda-feira durante um protesto da oposição em Caracas que pretendia chegar até a sede do Conselho Nacional Eleitoral, no centro da capital da Venezuela, informou o diretor de um hospital local e o prefeito do município de Chacao, Ramón Muchacho.

“Temos 37 feridos até o momento”, disse à rádio “Unión” o diretor do Centro Salud Baruta, Enrique Montbrun.

Segundo ele, os manifestantes foram atingidos por balas de borracha e alguns apresentavam intoxicação por gás lacrimogêneo.

Muchacho afirmou no Twitter que o hospital de sua região atendeu 11 pessoas. Cinco delas teriam sofrido traumatismos.

Hoje, a oposição venezuelana tentou fazer passeatas a partir de mais de 30 pontos de Caracas com destino final na sede da CNE, as forças de segurança do governo de Nicolás Maduro dispersaram os manifestantes com bombas de gás lacrimogêneo e jatos de água.

Eles criticavam a convocação da eleição de representantes da Assembleia Nacional Constituinte (ANC) para a redação de uma nova Carta Magna, uma medida proposta por Maduro.

Há 80 dias, a Venezuela vive uma série de manifestações contra e a favor do governo. Em alguns casos, os protestos foram reprimidos com violência, deixando 74 mortos e mais de mil feridos.