Procuradores belgas acusam dois de atividades terroristas

Faycal C tinha sido identificado por um motorista de táxi que levou terroristas para aeroporto; fontes policiais disseram ser "muito provável" a hipótese

Bruxelas — Procuradores federais belgas disseram neste sábado que um homem identificado como Faycal C foi acusado por participação em um grupo terrorista, mortes e tentativas de assassinatos terroristas. Eles adicionaram que um segundo homem, identificado como Aboubakar A., também havia sido acusado de participação em atividades de um grupo terrorista.

Mais cedo, a mídia belga identificou Faycal Cheffou como o terceiro homem capturado pelas câmeras de segurança junto com os dois homens que se explodiram no aeroporto de Bruxelas na terça-feira. Em um comunicado divulgado na sexta-feira, a acusação tinha dito que “Faycal C” era um dos três homens presos pela polícia perto do escritório da procuradoria federal, fortemente vigiado por ser o centro das investigações.

No entanto, o comunicado não esclareceu quem foi o terceiro homem que apareceu na gravação, em que se via com um chapéu e um jaqueta no aeroporto de Bruxelas, junto com outros dois suspeitos que supostamente se explodiram.

O jornal Le Soir noticiou que Faycal C tinha sido identificado por um motorista de táxi que levou os homens para o aeroporto. Anteriormente, fontes policiais disseram que era muito provável que o terceiro suspeito fosse Faycal Cheffou.

Outros veículos de comunicação também deram informações similares e disseram que Cheffou era um jornalista “freelance”.