Princesa Cristina da Espanha é absolvida em julgamento por fraude

Marido de Cristina, Inaki Urdangarin, foi sentenciado a 6 anos e três meses de prisão por acusações de fraudes e evasão de impostos

Madri – A princesa Cristina, irmã do rei espanhol Felipe, foi absolvida de acusações de cumplicidade em um caso de fraude fiscal após investigação sobre assuntos financeiros de seu marido, disseram autoridades judiciais nesta sexta-feira.

O marido de Cristina, Inaki Urdangarin, foi sentenciado a 6 anos e três meses de prisão por acusações de fraudes e evasão de impostos, disseram as autoridades em comunicado em site.

Cristina irá pagar uma multa porque ela tem responsabilidade fiscal, segundo as autoridades.

O julgamento vem sendo acompanhado de perto em um país assolado por casos de corrupção de políticos de alto escalão e no setor bancário e no qual os níveis de desigualdade cresceram desde a crise financeira de 2008.

Como parte dos esforços de modernização da monarquia, o rei Felipe afastou Cristina e sua outra irmã Elena das funções reais ao chegar ao trono em 2014. No ano seguinte ele tirou o título de Duquesa de Palma de Cristina.