Presos homens que tentaram fraudar Banco do Vaticano

Supostos estelionatários tentaram convencer a Guarda Suíça no portão da Cidade do Vaticano que cardeais estavam esperando por eles

Roma – Dois homens que carregavam uma mala com certificados falsos de títulos, supostamente no valor de três trilhões de euros, foram presos após tentaram furar o bloqueio do acesso ao Vaticano no início do mês, informaram as autoridades policiais da Itália neste domingo.

O tenente-coronel da polícia, Davide Cardia, disse que os supostos estelionatários tentaram convencer a Guarda Suíça no portão da Cidade do Vaticano que “cardeais estavam esperando por eles”.

Cardia disse à Associated Press que os suspeitos, um holandês e um norte-americano, foram detidos pelas autoridades após oficiais do Vaticano constatarem que os homens não estavam autorizados a entrar no país nem tinham ligações com o Instituto para as Obras Religiosas, nome oficial do Banco do Vaticano.

As autoridades disseram que os documentos apreendidos eram títulos falsos de dívidas de empresas de fora da Itália. Os investigadores acreditam que os homens pretendiam usar os papéis como garantia para abrir uma linha de crédito no Banco do Vaticano.

Os fraudadores foram presos em um hotel em Roma, próximo ao portal de acesso ao Vaticano, com carimbos e selos utilizados para falsificar documentos.

A polícia italiana informa que os dois suspeitos, cujos nomes não foram divulgados pela polícia, já haviam sido investigados por tentativa de fraude em países asiáticos. Fonte: Associated Press.