Presidentes de México e Guatemala avaliarão danos após abalo

Os presidentes da Guatemala e do México vão aproveitar reunião para avaliar danos causados pelo forte terremoto que sacudiu regiões dos dois países

Guatemala – Os presidentes da Guatemala, Otto Pérez Molina, e do México, Enrique Peña Nieto, aproveitarão uma reunião nesta segunda-feira no estado de Chiapas para avaliar os danos causados pelo forte terremoto que sacudiu regiões dos dois países, informou uma fonte oficial.

O secretário de Comunicação Social da presidência da Guatemala, Francisco Cuevas, confirmou à Agência Efe que “em breve” sairão para Chiapas para cumprir com a agenda de trabalho que tinha sido programada adiantadamente.

A reunião será aproveitada para avaliar de forma conjunta os danos causados pelo tremor que foi registrado hoje na zona fronteiriça entre ambos países, disse.

Pérez Molina e Peña Nieto inaugurarão do lado mexicano um programa com o qual buscam ordenar o trânsito de centro-americanos por esse lugar.

No estado mexicano de Chiapas, o terremoto alcançou uma magnitude de 6,9 na escala Richter e deixou pelo menos dois mortos, segundo o diretor de Defesa Civil desse estado, Luis Manuel García Moreno.

Enquanto isso na Guatemala, onde o tremor teve uma magnitude de 6,4 graus, a Coordenadora Nacional para a Redução de Desastres (Conred) reporta pelo menos três mortos e um número não precisado de feridos.

As autoridades de Defesa Civil iniciaram a avaliação dos danos do violento terremoto, sobretudo no departamento de San Marcos, fronteiriço com o México, que seria o mais afetado.

O terremoto de 7,1 graus na escala Richter que sacudiu o país centro-americano em 7 de novembro de 2012 deixou 44 mortos, 30 deles em San Marcos.