Presidente sul-coreana incentiva norte-coreanos a desertar

A presidente convidou os vizinhos do Norte a mudar para a liberdade da Coreia do Sul.

A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, fez um apelo neste sábado aos norte-coreanos para que abandonem seu país optem pela deserção, um dia depois de um soldado ter atravessado a pé a fronteira para o Sul, extremamente vigiada, sem provocar incidentes.

Em uma mensagem dirigida aos cidadãos norte-coreanos, algo pouco frequente, no dia das Forças Armadas, a presidente convidou os vizinhos do Norte a mudar para a liberdade da Coreia do Sul.

“Os valores universais de liberdade, democracia, direitos humanos e bem-estar social são direitos preciosos que vocês também deveriam desfrutar”, disse.

“Vamos manter a estrada aberta para vocês, para que encontrem esperança e possam viver uma nova vida. Por favor, venham para a liberdade do Sul quando desejarem”.

As relações entre as duas Coreias passam pelo momento de maior tensão desde a Guerra Fria nos anos 1970. Nos últimos 12 meses, Pyongyang testou mais de 20 mísseis e realizou dois testes nucleares.

Quase 30.000 norte-coreanos fugiram para o Sul, mas o número de desertores, que chegou a superar 2.000 por ano, caiu praticamente à metade desde que Kim Jong-Un chegou ao poder em dezembro de 2011.