Presidente iraniano vê divergências sobre acordo nuclear

Autoridade russa declarou que tem havido uma desaceleração muito preocupante nas negociações

Ainda existem “muitas divergências nos detalhes” de um possível acordo sobre o programa nuclear iraniano, que Teerã e as grandes potências tentam concluir antes de 30 de junho, declarou neste sábado o presidente iraniano, Hassan Rohani.

Os negociadores do Irã e do grupo 5+1 (Estados Unidos, Grã-Bretanha, China, Rússia, França e Alemanha) se reunirão em Viena para chegar a um acordo que garanta a natureza estritamente pacífica do programa nuclear iraniano em troca do levantamento das sanções internacionais que sufocam sua economia.

“O quadro geral que a República Islâmica do Irã deseja é aceito pelo grupo 5+1, mas ainda há muitas divergências nos detalhes (do acordo) para se resolver”, disse Rohani à imprensa em uma cerimônia por ocasião de seu segundo ano como presidente.

“Estamos levando muito a sério as negociações. Nós não queremos perder tempo, mas também não somos escravos dele. Nós não temos pressa, mas tentamos aproveitar cada oportunidade para chegar a um bom acordo”, disse ele.

Na sexta-feira, uma autoridade russa declarou que tem havido uma desaceleração “muito preocupante” nas negociações.

“Estamos muito preocupados porque falta pouco tempo para o fim do prazo e precisamos urgentemente entrar na etapa final”, disse o negociador-chefe da Rússia, Sergei Ryabkov.