Presidente espanhol pede que G20 reconheça vítimas de terrorismo

Mariano Rajoy apresentou esse reconhecimento em seu discurso na primeira sessão dos chefes de Estado e de Governo reunidos na Alemanha

Hamburgo – O presidente do Governo espanhol, Mariano Rajoy, defendeu nesta sexta-feira perante o resto de líderes do G20 um reconhecimento expresso às vítimas do terrorismo, informaram fontes espanholas.

Rajoy apresentou esse reconhecimento, que poderia ser incluído em um documento da cúpula do G20 de Hamburgo, em seu discurso na primeira sessão dos chefes de Estado e de Governo reunidos nessa cidade portuária alemã.

Nesta primeira reunião, só participam habitualmente os membros natos do G20, não os países convidados e nem os representantes de diversas instituições.

A Espanha tem o status de convidado permanente e não está incluída na relação dos países cujos líderes mantêm esse primeiro encontro.

Mas, segundo fontes espanholas, houve um convite expresso a Rajoy por parte da anfitriã da cúpula, a chanceler alemã, Angela Merkel, para que também estivesse presente.

Todos os líderes do G20 fizeram uma breve discurso inicial em torno da luta contra o terrorismo, e o de Rajoy, segundo as fontes, apelou pela necessidade de que haja um reconhecimento expresso às vítimas.

Rajoy dedicou também parte de seu discurso a fazer uma chamada à colaboração na luta contra o terrorismo na internet para evitar o doutrinamento e seu enaltecimento na rede, agregaram as fontes.

Essas duas práticas, ressaltou Rajoy perante os chefes de Estado e de Governo do G20, já são classificadas como delito na Espanha.

Da mesma forma, apelou à cooperação frente ao financiamento do terrorismo.