Presidente do Peru propõe dragar reservatório para extrair ouro

Pedro Pablo Kuczynski propôs dragar um reservatório numa região seca no norte do país para extrair o que ele descreveu como "muito mais ouro"

O presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, propôs dragar um reservatório numa região seca no norte do país para extrair o que ele descreveu como “muito mais ouro” do que há na maior mina de ouro do país, de acordo com entrevista a jornal local.

Kuczynski disse que Poechos, o maior reservatório peruano e uma fonte importante de água para o consumo das pessoas e de fazendas na região de Piura, pode ter uma grama de ouro por metro cúbico em 580 milhões de metros cúbicos de sedimentos.

“Isso tem que ser dragado”, disse o presidente numa entrevista gravada em vídeo ao jornal financeiro Gestión.

“Há mais ouro do que em Yanacocha, muito mais”, acrescentou ele em referência ao local que a Newmont Mining e a Buenaventura exploram há mais de duas décadas.

Sedimentos do Chira, rio próximo que alimenta Poechos, têm reduzido a capacidade do reservatório, levando fazendeiros a exigir que as margens sejam elevadas.

Kuczynski disse que os sedimentos poderiam ser retirados de Poechos por cinco ou seis anos para extrair o ouro e depois eles poderiam ser deixados para acumular de novo por 20 anos, um processo que, segundo ele, criaria “a única mina renovável do mundo”.