Presidente da Guiné-Bissau morre em hospital de Paris

Malam Bacai Sanha estava internado desde o natal; causa da morte não foi divulgada

Paris – O presidente de Guiné-Bissau, Malam Bacai Sanha, morreu nesta segunda-feira em um hospital militar de Paris, informou uma fonte governamental francesa.

O presidente de Guiné-Bissau, de 64 anos, eleito em 2009, tinha sido internado no hospital de Val de Grâce antes do Natal, segundo a fonte, que acrescentou que o presidente estava em coma há algum tempo, apesar de não informar de que doença sofria.

Seu falecimento foi confirmado pouco depois pela presidência de seu país.

Em dezembro, um jornal senegalês tinha anunciado a morte de Malam Bacai, o que foi então desmentido pela presidência de seu país, mas sua esposa tinha reconhecido que ele se encontrava em “estado crítico”.

Na ocasião, as autoridades do país africano tinham pedido calma à população e garantido que o estado de saúde do presidente estava melhorando depois que foi posto em coma induzido.

Malam Bacai esteve internado várias vezes nos hospitais de Dacar e de Paris. Sua enfermidade nunca foi comunicada, apesar dos pedidos da oposição. Os três presidentes que precederam Malam Bacai não conseguiram concluir seus mandatos de cinco anos, por terem sido derrubados ou assassinados.

Nos últimos anos, a Guiné Bissau se transformou, além disso, em rota para a cocaína sul-americana destinada à Europa, o que aumentou a violência e a instabilidade.