Premiê de Israel diz que acusações de má conduta são perseguição

A reação acontece após a polícia anunciar que investiga se Netanyahu recebeu presentes enquanto ocupava um cargo eletivo

Tel Aviv – O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou nesta terça-feira que as acusações de má conduta ao receber presentes no cargo são “perseguição”, e repetiu que uma investigação iria redundar em nada.

“Longos anos de perseguição diária contra mim e minha família se provaram falsas”, afirmou ontem em seu perfil no Twitter. “Eu repito: não haverá nada – porque não há nada”.

A reação acontece após a polícia anunciar que investiga se Netanyahu recebeu presentes enquanto ocupava um cargo eletivo. Em comunicado emitido no final da segunda-feira, o promotor-geral sinalizou para uma investigação criminal, mas deu poucos detalhes.

O premiê e sua família já foram alvo de outras acusações de corrupção, quem sempre negaram. Eles nunca foram indiciados pela polícia. Partidos de oposição aguardam para pedir a renúncia de Netanyahu caso isso aconteça.

No comunicado de ontem, Mandelblit também afirmou que uma investigação separada sobre quatro acusações de corrupção foi encerrada sem nenhum indício de má conduta do líder israelense.

Entre elas, está a alegação de que Netanyahu trapaceou na eleição para a liderança de seu partido, o Likud, em 2009.

Fonte: Dow Jones