Praia onde aviões passam “raspando” faz primeira vítima fatal

A praia de Maho, no Caribe, atrai multidões que querem ver os aviões passando bem baixinho. Mas uma turista desobedeceu as regras de segurança - e morreu

A ilha de Saint Martin é famosa por duas coisas: o mar muito azul, e a praia de Maho, que é literalmente colada ao aeroporto local.

Por isso, ali é possível ver aviões de grande porte passando muito baixo, a apenas 30 metros do chão.

A praia se tornou atração turística por causa disso, tanto que seus restaurantes e bares têm placas com os horários dos voos que chegam e saem do aeroporto.

Mas o que era apenas turismo bizarro acabou em morte.

A vítima foi uma turista neozelandesa de 57 anos, atingida pela descarga de ar da turbina de um jato.

Ela sofreu ferimentos graves e morreu ao chegar ao hospital.

A vítima estava bem atrás da pista 10, onde um avião se preparava para decolar.

Quando a aeronave começou a acelerar, a mulher foi atingida por uma onda de vento fortíssima – similar à registrada no vídeo abaixo, que foi gravado em Saint Martin e mostra uma garota sendo literalmente arremessada pelo empuxo das turbinas (ela bateu a cabeça, mas sobreviveu).

O lugar tem uma placa que alerta sobre risco de morte e orienta os turistas a não ficarem ali, mas a advertência nem sempre é respeitada.

Depois da morte, as autoridades locais voltaram a pedir que os turistas não se aproximem da pista 10 – mas, ao menos por enquanto, não construíram nenhuma barreira para isolar o local.

Este conteúdo foi publicado originalmente no site da Superinteressante.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Fernando Ramirez

    “é literalmente colada ao aeroporto local”. Fantástico o cuidado com o texto!

  2. “literalmente colada”. Mania de usar “literalmente” pra tudo.

  3. Lucas Dias de Souza

    Seleção natural, eu diria.

  4. Caique Villani dos Santos

    Corrijam a reportagem, vocês se referiram ao motor como turbina mas a turbina é um componente interno do motor.

    1. Tiago Gumercindo

      típico comentário idiota

  5. Victor Rotciv

    Esse jornalista literalmente gosta de usar “literalmente”.

  6. Raniere Pereira

    A praia não é colada, se fosse assim tão fácil, poderia “descolar” e por em outro local… Mas falando sério, o problema não é a praia e sim as pessoas que procuram se arriscar desobedecendo os limites e exemplo da desobediência foi o que as imagens mostram, gente teimosa só ganha coisas assim.