Policiais participam de operação contra a máfia na Itália

Os membros da poderosa máfia calabresa Ndrangheta são acusados de associação criminosa, extorsão, fraude e posse ilegal de armas

Mais de mil policiais participavam de uma ampla operação contra a Ndrangheta, a poderosa máfia calabresa, e 116 integrantes do grupo criminoso têm ordens de prisão, informou a imprensa italiana.

Helicópteros, cães farejadores e diversos especialistas participam nas buscas de esconderijos dos líderes da máfia.

As acusações contra os membros da Ndrangheta incluem associação criminosa, extorsão, fraude, posse ilegal de armas, entre outras.

Vinte e quatro famílias mafiosas da Calabria, região do sul da Itália, estavam no alvo da grande operação, que revelou as novas estruturas da Ndrangheta, entre elas as que se assemelham a “tribunais”, que resolvem os conflitos internos entre os diferentes clãs.

As autoridades devem apresentar mais detalhes sobre a operação nas próximas horas.

A Ndrangheta – que em grego antigo significa “coragem” – teria superado as máfias siciliana e napolitana no tráfico de cocaína a partir da América Latina.

A estrutura da máfia é familiar. O grupo está implantado sobretudo na Calabria, mas detenções recentes mostraram que também é influente no norte da península e inclusive em outros países europeus.

As autoridades suspeitam que a Ndrangheta tem centenas de clãs e atividades em quase 30 países.