Polícia prende homem com mais de 800 arquivos de pedofilia

O homem foi indiciado por "delitos de posse e distribuição de pornografia infantil através da internet"

Madri – A Guarda Civil espanhola anunciou nesta quarta-feira a detenção de um homem que possuía mais de 800.000 arquivos de pedofilia, nos quais os menores eram vítimas de violência física e sexual, assim como um manual com conselhos para “buscar menores e técnicas para abusar dos mesmos”.

O detido possuía “uma coleção de 846.400 arquivos de imagens e vídeos nos quais apareciam menores de idade, muitos deles com menos de 13 anos, sendo vítimas de violência física e sexual, inclusive, mantendo relações de zoofilia e sadomasoquismo”, explicou a Guarda Civil em um comunicado.

A apreensão do material, realizada em dois domicílios suspeitos, em Madri e Valladolid, ao norte da capital, “é uma das maiores intervenções de arquivos pedófilos conhecidas na Espanha em países vizinhos em poder da mesma pessoa”, explicou à AFP um porta-voz da Guarda Civil.

O detido, cuja identidade não foi divulgada, contava com um manual de 170 páginas, escrito em inglês, com conselho para localizar menores e técnicas para abusar deles sem ser detectado, segundo o comunicado.

O homem foi indiciado por “delitos de posse e distribuição de pornografia infantil através da internet”.

A polícia descobriu em sua casa “diversos dispositivos informáticos com conteúdo pedófilo, vários HDs, um computador portátil e uma coleção ordenada e estruturada de 68 DVD”, acrescentou o comunicado.

A operação policial começou depois que o departamento americano de segurança Nacional alertou a Guarda Civil sobre um usuário espanhol que estava trocando, através de correio eletrônico, fotos e vídeos de menores de 13 anos, nas quais se via práticas de abusos, humilhações e estupros.