Pistorius é libertado após um ano na prisão por assassinato

O sul-africano foi posto em liberdade condicional um ano depois de receber sentença de cinco anos por matar a namorada

Johanesburgo – O sul-africano Oscar Pistorius foi posto em liberdade condicional nesta segunda-feira, um ano depois de receber sentença de cinco anos por matar a namorada, Reeva Steenkamp.

Mas o medalhista de ouro paralímpico deve cumprir o restante de sua pena em prisão domiciliar, e ainda tem de enfrentar uma apelação do Ministério Público, que argumenta que ele deveria ter sido condenado por homicídio doloso em vez de homicídio culposo.

Pistorius, de 28 anos, que foi considerado culpado da acusação menos grave após disparar quatro tiros através da porta do banheiro fechada e atingir Steenkamp, ​​ficará na casa do tio em um subúrbio rico da capital, Pretória.

O atleta, cujas pernas foram amputadas quando ele era bebê, será liberado de acordo com as diretrizes condenatórias da África do Sul, segundo as quais os prisioneiros não perigosos devem cumprir apenas um sexto de uma pena atrás das grades.

Entre as condições de liberdade condicional de Pistorius estão ser submetido a psicoterapia e não ter permissão para possuir uma arma, disse o departamento de serviços correcionais.