Para turistas, língua é um problema na Itália

Estrangeiros dizem que italianos não falam outros idiomas

Roma – O sorriso das pessoas é uma das coisas que os turistas estrangeiros mais se lembram dos italianos. Eles preferem o país por seu patrimônio histórico, artístico e arquitetônico, além da enogastronomia.

Mas a língua é um dos problemas mais apontados por eles.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Observatório Sócio-Econoômico da Pagine Si! na qual 500 turistas estrangeiros foram entrevistados, 39% apontou a simpatia dos italianos como um dos pontos fortes do turismo no país. 27% apontam que as pessoas são bastante disponíveis para oferecer informações.

22% acham que a organizam do staff é bastante satisfatória e 11% acreditam que as cidades oferecem atividades interessantes.

A maior parte dos turistas consultados é proveniente de países da União Europeia, sendo os espanhóis, franceses, belgas e alemães os mais numerosos.

Por outro lado, os turistas estrangeiros lamentam alguns deslizes nos serviços, como o horário de abertura limitado de alguns museus e sítios arqueológicos (28%), o custo elevado nos bilhetes de ingresso (21%), a dificuldade de adquirir tickets pela internet e reservar o acesso a lugares dedicados à arte (18%).

Além disso, a pouca capacidade de falar línguas estrangeiras por funcionários de hotéis, guias turísticos e comerciantes italianos é apontada como um problema.

Apenas 32% dos turistas está plenamente satisfeito com este quesito.