Para evitar mortes, saída de civis de Aleppo será supervisionada

O objetivo é assegurar a evacuação segura das pessoas que querem ir embora, mas que temem ser abatidos na rua

O governo americano pediu nesta terça-feira (13) o envio de observadores internacionais a Aleppo para supervisionar a retirada de civis, após informes de que as forças do governo sírio de Bashar al-Assad teriam cometido execuções nas batidas casa a casa.

Em uma reunião de emergência do Conselho de Segurança, a embaixadora americana na ONU, Samantha Power, disse que os observadores “supervisionariam a evacuação segura das pessoas que quiserem ir embora, mas que, justificadamente, temem – se tentarem – ser abatidos na rua, ou enviados para alguns dos ‘gulags’ de Assad”.