Papa pede libertação de freiras sequestradas na Síria

O papa Francisco pediu a libertação das freiras do convento de Santa Tecla, na cidade de Maalula, na Síria, que foram sequestradas

Cidade do Vaticano – O papa Francisco pediu nesta quarta-feira a libertação das freiras do convento de Santa Tecla, na cidade de Maalula, na Síria, que foram sequestradas há dois dias por um grupo de homens armados.

Após a audiência tradicional das quartas-feiras, o papa Francisco pediu que os 30 mil presentes rezassem pela paz e por todos os sequestrados do mundo e entoou a Ave Maria.

As freiras pertencem ao mosteiro greco-ortodoxo de Santa Tecla em Maalula (Síria), cidade onde ainda se fala aramaico, língua falada por Jesus.

A área é palco de confrontos entre as forças do regime sírio e combatentes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (Síria) e do Frente al Nusra, ambos vinculados à Al Qaeda.

Rezamos agora por estas freiras, por estas irmãs e por todas as pessoas sequestradas por causa de um conflito em curso. Continuemos rezando e a trabalhando juntos pela paz. Confiai-vos em Nossa Senhora!”, pediu o Francisco.

Após suas palavras, a praça inteira rezou junto ao pontífice a “Ave Maria”. Antes da audiência, que começou às 10h locais (7h de Brasília), o papa realizou seu tradicional percurso pela Praça de São Pedro, onde cumprimentou os 30 mil fiéis e peregrinos que se concentraram na praça vaticana para ouvir suas palavras apesar do frio intenso.