Otan diz que assassinato de embaixador é “ato atroz”

"Minhas condolências a família e aos cidadãos russos. Não há justificativa para semelhante ato atroz", afirmou Stoltenberg, em postagem no Twitter

Bruxelas – O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, condenou nesta segunda-feira o ataque contra o embaixador da Rússia na Turquia, Andrey Karlov, que acabou morto a tiros durante uma exposição fotográfica em Ancara.

“Minhas condolências a família e aos cidadãos russos. Não há justificativa para semelhante ato atroz”, afirmou Stoltenberg, em postagem no Twitter.

Depois de atirar em Karlov, Mevlüt Mert Altintas, um ex-policial de 22 anos, começou a gritar frases, em turco, que relacionavam o ataque à situação em Aleppo, na Síria.