OMS: risco da crise nuclear para a saúde pública é mínimo

Informações da entidade mostram que 22 pessoas foram contaminadas com baixo nível de radiação até agora

Genebra – Os riscos para a saúde pública causados pelos vazamentos radioativos ocorridos nas centrais nucleares do Japão são mínimos, afirmou nesta segunda-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS), no momento em que a preocupação aumenta, ante a ameaça nuclear.

“Segundo o que sabemos no momento sobre os níveis de radioatividade, o risco de saúde pública é mínimo para o Japão”, declarou um porta-voz da OMS, Gregory Hartl, indagado pela AFP.

“Isso quer dizer que se alguém for afetado, os riscos não serão muito grandes”, acrescentou.

Hartl enfatizou que há poucas radiações oriundas do vazamento de vapor dos reatores nucleares avariados no Japão.

“Além disso, todo mundo já foi evacuado quando ocorreram os diferentes incientes”.

Segundo a OMS, no momento apenas 22 pessoas residentes nos arredores da centrais nucleares registraram “baixos de níveis de radiação”.