OEA não aprova nenhuma das 2 declarações sobre a Venezuela

O pedido de cancelamento da Assembleia Nacional Constituinte fracassou ao obter 20 votos a favor, 8 abstenções, 5contra e uma ausência - a da Venezuela

Cancún – A Organização dos Estados Americanos (OEA) não conseguiu nesta segunda-feira aprovar as duas declarações sobre a crise na Venezuela apresentadas na reunião de chanceleres do bloco, já que nenhuma obteve os 23 votos necessários.

A proposta negociada por um amplo grupo de países que pedia o cancelamento da Assembleia Nacional Constituinte na Venezuela fracassou ao obter 20 votos a favor, oito abstenções, cinco contra e uma ausência – a da Venezuela.

A outra iniciativa, de São Vicente e Granadinas, menos crítica em relação ao governo de Nicolás Maduro, teve oito apoios, 11 abstenções, 14 contra e uma ausência – também a Venezuela.

Inicialmente seria votada apenas a proposta negociada pelo grupo amplo, e o presidente da reunião, o chanceler da Guatemala, Carlos Raúl Morales, tinha assegurado que esse texto tinha um número suficiente de apoios para seguir adiante.

Além disso, disse que a proposta de São Vicente e Granadinas, em nome da Comunidade do Caribe (Caricom), tinha sido retirada, da mesma forma que outro texto, o mais duro dos três, impulsionado por Estados Unidos, México, Canadá, Panamá e Peru.

No entanto, após um recesso de mais de uma hora para estudar a proposta sobre a Constituinte que teoricamente tinha apoios suficientes, Morales convocou a votação desse texto e também o da Caricom.

Para se aprovar um texto em uma reunião de chanceleres são necessários os votos de 23 nações, dois terços dos 34 Estados representados na reunião (todos os do continente, exceto Cuba).

A reunião de chanceleres de hoje retoma a que foi realizada no último dia 31 de maio em Washington e teve então que ser suspensa após cinco horas, ao constatar-se que não havia acordo possível entre as duas propostas de declaração apresentadas.

A Assembleia Geral da OEA será inaugurada esta noite pelo presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, e acontecerá até quarta-feira.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s