Obrigar Ucrânia a escolher dividiu sociedade, diz Putin

Sociedade ucraniana está dividida por ter sido obrigada a escolher entre Europa e Rússia, disse o presidente russo, Vladimir Putin

Moscou – O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou nesta sexta-feira que a sociedade ucraniana está dividida por ter sido obrigada a escolher entre Europa e Rússia, em declarações posteriores à assinatura de um acordo de associação histórico entre UE e Kiev.

“O golpe de Estado inconstitucional em Kiev e as tentativas para impor ao povo ucraniano a escolha artificial entre Europa e Rússia empurraram a sociedade para a divisão e para um doloroso confronto interno”, declarou Putin a um canal de televisão russo.

“No sudeste do país corre o sangue, há uma catástrofe humanitária em curso, milhares de pessoas fogem dos combates buscando refúgio em outros lugares, entre eles a Rússia”, completou.

O presidente russo defendeu a prorrogação do cessar-fogo entre as tropas ucranianas e os rebeldes pró-Moscou, que expira nesta sexta-feira.

“É essencial que a Ucrânia encontre o caminho da paz, do diálogo e da reconciliação”, disse Putin, que deseja um “cessar-fogo duradouro” e “as condições necessárias para um diálogo entre as autoridades de Kiev e os representantes das regiões do sudeste”.

A Ucrânia assinou nesta sexta-feira em Bruxelas um acordo histórico de associação com a União Europeia, que afasta a ex-república soviética da zona de influência russa.

A rejeição ao acordo em novembro terminou por provocar a destituição, em fevereiro, do então presidente Viktor Yanukovich e o início de uma insurreição pró-Moscou no leste do país, onde termina nesta sexta-feira o frágil cessar-fogo decretado há uma semana.