O avanço islâmico

Para o cardeal austríaco Christoph Schönborn – um dos cotados para ser o próximo papa da Igreja Católica -, os muçulmanos estão tentando conquistar a Europa. Um novo estudo do Pew Research Center mostra que, caso as ondas migratórias continuem, os muçulmanos vão ser 10% da população europeia em 2050. Porém, só com o avanço populacional dos muçulmanos que já habitam a Europa, essa parcela vai chegar a 8,4%, evidenciando que a tal conquista não vai se dar numa nova Cruzada, mas de forma natural.

O perfil religioso do mundo está mesmo mudando. O islamismo pode ultrapassar o cristianismo em número de praticantes a partir de 2070. Hoje, os cristãos representam um terço da população mundial, e enquanto seu número de adeptos deve aumentar cerca de 35% até 2050 – a mesma velocidade de crescimento da população mundial como um todo –, o total de muçulmanos pode crescer 73%. A principal explicação é o fato de que, devido a uma série de fatores culturais, a taxa de fertilidade entre os islâmicos é maior do que entre os praticantes de outras religiões, explicada pela tendência de as mulheres casarem mais cedo e por, normalmente, as famílias tentarem ter filhos quando migram para outro país. Confira, abaixo, os dados que mostram o avanço do Islã no mundo.

http://infogr.am/db92462f-4217-4a48-95ec-697f554bb1b0