Número de mortos em naufrágio no Egito sobe para 202

Membros de equipes de resgate e pescadores dizem ter resgatado ao menos 169 pessoas, mas a incerteza continua sobre quantas pessoas podem estar desaparecidas

Cairo – Trinta e três corpos foram recuperados nesta terça-feira dos destroços de um navio que levava centenas de imigrantes e naufragou na costa do Egito na semana passada, aumentando o número de mortes confirmadas para 202, disse uma autoridade local.

O barco naufragou na costa do Mediterrâneo em 21 de setembro. Membros de equipes de resgate e pescadores dizem ter resgatado ao menos 169 pessoas, mas a incerteza continua sobre quantas pessoas podem estar desaparecidas.

O governador regional Mohamed Sultan disse que o número de corpos recuperados é “quase final”, mas equipes de resgate ainda buscam partes humanas no mar.

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) disse nesta terça-feira acreditar que ao menos 450 pessoas estavam a bordo do barco e que cerca de 300 morreram.

“É uma das piores tragédias deste ano, se não a pior”, disse o porta-voz da OIM, Joel Millman, durante entrevista coletiva em Genebra.

“Estamos preocupados com o que isto indica para o resto da estação, à medida que o tempo fica mais frio e os mares ficam mais difíceis.”

Fontes da segurança do Egito disseram inicialmente que havia quase 600 imigrantes a bordo.

Autoridades disseram que o barco levava migrantes egípcios, sudaneses, eritreus e somalis e que provavelmente estava rumando para a Itália. Quatro membros da tripulação foram presos.