Número de casos de feminicídio subiu na Bolívia em 2016

Em 2015, foram 93 processos por feminicídio, o que faz da Bolívia um dos países com os mais altos índices da região

A Bolívia relatou 104 casos de feminicídio em 2016, o que significou um aumento em relação a 2015 – informou a Procuradoria-Geral do Estado nesta quinta-feira (5), acrescentando que La Paz e Cochabamba foram as regiões de maior incidência desse tipo de crime.

“Desse total, 24 casos já têm sentença condenatória (…), cinco foram encerrados por morte do acusado, e o restante se encontra em etapa de investigação”, informou o procurador Ramiro Guerrero.

No ano passado, La Paz e Cochabamba (centro) registraram 28 e 27 casos, respectivamente, seguidas por Santa Cruz (leste), com 21.

Em 2015, foram 93 processos por feminicídio, o que faz da Bolívia um dos países com os mais altos índices da região, segundo um último boletim do Centro de Informação das Nações Unidas na Bolívia (CINU).

A pena para esse tipo de crime é de 30 anos de prisão, sem direito a indulto, desde a aprovação, em 2013, da Lei Integral para Garantir às Mulheres uma Vida Livre de Violência.