Novo chefe da ONU diz que quer encontrar Trump “quando possível”

Presidente eleito dos Estados Unidos afirmou que a ONU virou um "clube para as pessoas se divertirem"

O próximo secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, disse que deseja se reunir “quando for possível” com o futuro presidente americano, Donald Trump, em declarações, nesta quarta-feira, à TV portuguesa.

Guterres, que se reuniu no fim de novembro com o presidente russo, Vladimir Putin, acrescentou que teve “uma excelente reunião de trabalho com o presidente Putin e espero que será o mesmo com Donald Trump. Tenho interesse em visitá-lo quando for possível”.

Em entrevista exclusiva à rede de televisão portuguesa SIC, Guterres acrescentou que o conflito sírio “se transformou em um câncer em escala mundial” e expressou o desejo de que a Rússia e os Estados Unidos “superem suas divergências” para que o conflito termine.

Esta guerra “provoca não só o sofrimento do povo sírio”, mas causa “reações violentas que conduzem em alguns casos a atos terroristas”.

O português, que sucederá em 1º de janeiro o sul-coreano Ban Ki-moon, se declarou “disposto a ajudar” e “criar pontes e mecanismos de diálogo” para facilitar que melhorem as “relações de desconfiança”.