Fatos e fotos

São Paulo - O vírus zika continua a alarmar o mundo, atingindo mais países com o passar dos dias. No começo da semana, a China, nação mais populosa do mundo, confirmou seu primeiro caso da doença em um homem, que viajou recentemente à América do Sul.

E a epidemia também faz vítimas fatais. Só nesta semana, ao menos três pessoas morreram na Venezuela devido à complicações relacionadas ao vírus e pelo menos 60 pessoas pessoas foram hospitalizadas com sintomas relacionados ao zika. 

Autoridades da saúde e da ciência em todo o mundo correm contra o relógio para entender mais sobre o vírus e buscar soluções. Um grupo de pesquisadores de Liubliana, capital da Eslovênia, anunciou que conseguiu provar a relação entre o vírus do zika e a microcefalia, ao analisarem o caso de uma grávida eslovena que foi infectada durante uma estadia no Brasil.

Na sexta (12), a Organização Mundial de Saúde (OMS) informou que uma vacina para o vírus não vai estar disponível para ensaios clínicos antes dos próximos 18 meses. Por isso, o órgão recomenda que as mulheres grávidas evitem áreas afetadas pelo mosquito e protejam bem o corpo. 

Clique nas imagens e veja outros fatos que marcaram a semana. 

Tópicos: Estados Unidos, Países ricos, Europa, Fotografia, Zika, Doenças, Ásia