Aguarde...

Menores | 16/12/2011 16:03

Victoria’s Secret utiliza mão de obra infantil na produção de algodão

Segundo a revista Bloomberg Markets, prática ocorre em fazendas de Burkina Faso, na África

Wikimedia Commons

Algodão

Um estudo da Federação Nacional do Algodão de Burkina, publicado em 2008, já havia afirmado que diversas crianças são forçadas a trabalhar no país

São Paulo - A revista Bloomberg Markets Magazine acusa a Victoria’s Secret de utilizar mão de obra infantil na produção de algodão orgânico. A empresa comercializa lingeries e produtos de beleza para o público feminino e é reconhecida mundialmente.

Mais uma grife de luxo entrou para a lista de marcas famosas acusadas de exploração infantil. De acordo com o repórter Cam Simpson, que apurou o caso por seis semanas, a prática ocorre na produção de algodão em fazendas de Burkina Faso, na África. As fibras produzidas são levadas para fábricas na Índia e no Sri Lanka, onde é feito o tecido e depois as lingeries da grife.

Um estudo da Federação Nacional do Algodão de Burkina, publicado em 2008, já havia afirmado que diversas crianças são forçadas a trabalhar no país na produção de algodão, sendo que muitas delas são retiradas de orfanatos. O repórter Simpson foi até o local verificar a situação e conheceu Clarisse Kambire, de 13 anos, que ainda de madrugada é acordada por um agricultor para trabalhar.

O tratamento não poderia ser pior, desde cedo já é ordenada a se submeter ao trabalho indesejado e logo se levanta de um tapete de plástico que serve como colchão. A menina sabe que apanha se não obedecer. “Fico pensando qual será a próxima vez que ele gritará comigo e me baterá”, disse a garota ao repórter. Muitas vezes ela passa o dia inteiro sem comer nada.

Os pais de Clarisse se separaram quando tinha quatro anos. Ela viveu até os nove anos com parentes, quando uma tia a abandonou na aldeia de Benvar em Burkina Faso. No local foi “adotada” por um agricultor que a obriga a trabalhar.

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados